O que é a performance?

Poesias de Gentileza vem indagando as pessoas e os seus modos ¨racionais¨ de viver. O personagem, que não tem nome, demonstra modos que ele aprendeu com a própria vida de viver e ver melhor as coisas ao seu redor e a sociedade em que vivemos onde o CAPETA CAPITAL, nomenclatura dada ao capitalismo, assunto que José Datrino debatia sempre, assola e é responsável por todo o mau. A classificação de público LIVRE faz com que crianças e adultos participem diretamente da performance, respondendo , escrevendo, recitando poesias, pintando, etc. mas nunca ele verá todas essas atividades juntas, pois o trabalho é sempre remontado e atualizado para cada local apresentado.

Como surgiu?


POESIAS DE GENTILEZA surgiu em junho de 2010 com o projeto de extensão Intervenção de Rua Poesias de Gentileza da Escola Técnica de Artes-ETA da Universidade Federal de Alagoas-UFAL com a direção da Prof. Valéria Nunes. A ideia foi de pesquisar a vida e obra de José Datrino e com essas pesquisas formar intervenções urbanas. Estudamos três livros: O Ator Compositor de Matteo Bonnfitto, Universo Gentileza de Leonardo Guelman e A arte da Perfomance de Jorge Glusberg , fizemos experimentos urbanos, entrevistamos moradores de rua., etc. tudo isso para a construção do personagem.
Quando alguns fragmentos desta intervenção estavam prontos fui convidado a apresentar em eventos fechados, como Hall de teatro, sala de sedes, auditórios de escola, sempre com a nomenclatura de Fragmento da intervenção urbana –Poesias de Gentileza. Percebi então que estes fragmentos já formavam um trabalho com inicio, meio e fim, daí resolvi assumir como performance e deixei a nome POESIAS DE GENTILEZA, Valéria concordou com a ideia e hoje me apresento em diversos lugares, sempre adaptando-a.